domingo, 27 de julho de 2014

O roteiro offline do poeta

Marcelo Tavares, o Paneloviski
Jornalista e poeta

Marcelo Tavares já fez de tudo em jornalismo, mas quando trocou a prosa das redações pela poesia online, deu uma nova guinada em sua vida. Marcelo Panela virou Paneloviski, nome artístico, projeto e, por que não, celebridade  da web. “Criei a fan page no Facebook em fevereiro deste ano e já estou muito feliz com o feedback dos leitores. Até o fim de semana ela deve ultrapassar oito mil fãs”, diz. Camisetas com frases do Panelovsiki já venderam mais de 100 unidades, e um livro está em pauta. Mas o poeta também tem seu roteiro off-line.
DivulgaçãoMarcelo Tavares, o Paneloviski - Jornalista e poetaMarcelo Tavares, o Paneloviski - Jornalista e poeta

“O que seria um convite tentador? Revigorar as energias no Vale Encantado, em Pium; mergulhar nas lagoas do Bonfim (São José de Mipibu), Carcará (Nísia Floresta) e Arituba (Nísia Floresta); ou trilhar os caminhos da Mata Estrela, em Baía Formosa. Aliás, descobrir os recantos do RN é uma prática que eu exerço oficialmente desde 2005, data em que eu entrei para o grupo Aventureiros por Natureza. Conhece o “Cânion dos Apertados”, em Currais Novos? Eu recomendo.

A minha atividade boêmia diminuiu consideravelmente depois que me mudei de Natal para Parnamirim. Mas ainda não substituí a cerva gelada pelo copo de leite. Pelo contrário. Conversar em mesa de bar, ao lado dos amigos, é uma terapia, um bálsamo anti-stress. Destaco dois nomes: Benditas Buteco (Petrópolis) e Meu Barraco Boteco Bistrô (Lagoa Nova). Espaços pequenos e aconchegantes. A comida também é muito boa. Infelizmente eu não tenho o hábito de frequentar restaurantes.

Falando em simplicidade, anote essa preciosa combinação: cerveja gelada + paçoca de Dona Sílvia (Confeitaria Atheneu). A conversa rende que é uma beleza. Para começar o fim da noite: Wesley’s Bar, em Ponta Negra. Não tem erro. O bar fica aberto até altas horas. E o que é melhor: incorporou bandas à programação regular. Oferecendo uma opção a mais para os fãs de rock. Apesar de domingo ser um dia preguiçoso, eu reúno forças para prestigiar o Som da Mata. Sou fã do Projeto. Os melhores músicos do estado estão por lá. Ou seja, é tiro certeiro. Sempre.

Divido também o meu tempo livre assistindo filmes e ouvindo música. Duas paixões que eu carrego desde a infância. Assisti recentemente ‘Um Conto Chinês’, com o talentoso ator argentino Ricardo Darín. Aproveite a oportunidade e assista também ‘O Segredo dos Seus Olhos’. Ganhou o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Na área musical, descobri há algumas semanas a cantora cabo-verdiana Mayra Andrade. Gostei muito da sonoridade. O disco mais recente é ‘Lovely Difficult’ (2013). Outro álbum que não para de rodar no PC é ‘Boys & Girls’, da banda americana Alabama Shakes. Potência de voz, soul e groove.

Alguém deve estar se perguntando: ele não lê? Eu gosto muito de escrever, de criar histórias, mas não sou um devorador de livros. Como isso é possível? Não sei. Mas certamente irei para inferno. De qualquer forma, deixo duas dicas: ‘Eu Receberia as Piores Notícias dos seus Lindos Lábios’, de Marçal Aquino; e ‘As Pelejas de Ojuara, de Nei Leandro de Castro.”

Fonte:Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Teremos o maior prazer em receber seu comentário.